terça-feira, novembro 07, 2006

MEMÓRIA VIRTUAL

Depois de um período experimental, o MEMÓRIA VIRTUAL passa a estar disponível aqui.

segunda-feira, novembro 06, 2006

RELATÓRIO "STERN" SOBRE ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

"The conclusion of the Review is essentially optimistic. There is still time to avoid the worst impacts of climate change, if we act now and act internationally. Governments, businesses and individuals all need to work together to respond to the challenge. Strong, deliberate policy choices by governments are essential to motivate change.

But the task is urgent. Delaying action, even by a decade or two, will take us into dangerous territory. We must not let this window of opportunity close."

Stern Review on the Economics of Climate Change

"A FÓRMULA DE DEUS"

"Nas escadarias do Museu Egípcio, em pleno Cairo, Tomás Noronha foi abordado por uma desconhecida. Chamava-se Ariana Pakravan, era iraniana e trazia consigo a cópia de um documento inédito, um velho manuscrito com um título e um poema enigmático.

DIE GOTTESFORMEL
Terra if fin
De terrors tight
Sabbath fore
Christ nite

O inesperado encontro lançou Tomás numa estranha aventura, colocando-o na rota da crise nuclear com o Irão e da mais importante descoberta efectuada por Albert Einstein, um achado que nos leva a penetrar no maior mistério da História: A prova científica da existência de Deus.

Uma história de amor, uma intriga de traição, uma perseguição implacável, uma busca espiritual que nos leva à mais espantosa revelação mística de todos os tempos.

Baseada nas últimas e mais avançadas descobertas científicas nos campos da física, da cosmologia e da matemática, A Fórmula de Deus transporta-nos, numa espécie de percurso iniciático, numa empolgante e primordial viagem até às origens do tempo, à essência do universo e ao sentido da vida."

Sobre o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos, "A Fórmula de Deus", aqui apresentarei algumas notas durante esta semana.

domingo, novembro 05, 2006

MEMÓRIA VIRTUAL - NOVA ETAPA

Quando, há quase três anos e meio atrás, iniciei este blogue, não podia ter a noção como se iria desenvolver, que rumo tomaria.

A sua criação, num momento de esfusiante júbilo, teve na génese dois factores fundamentais: por um lado, proporcionava-me a realização de um anseio de miúdo, o de escrever em “letra de forma” (mesmo sem saber se iria ser lido por alguém…); por outro, permitia-me destacar eventos, personalidades, criações ou feitos marcantes pela positiva (o seu “modesto” lema desde o primeiro dia foi o de ter por “objectivo prioritário de divulgar o que de melhor vai acontecendo em Portugal e no Mundo”).

Ao longo destes tempos, o blogue viria gradualmente a adquirir uma espécie de “vida” ou “personalidade” próprias, acabando a “criatura” por “escapar” mesmo – aqui e ali – ao controlo do “criador”.

Foi-se “institucionalizando” - usurpando o espaço e a margem de manobra para a escrita de cariz mais pessoal ou diarística, que quase se viu arredada desta página -, desde uma fase inicial em que parecia procurar aproximar-se (a larga distância de o conseguir!) a uma “agenda cultural e/ou de espectáculos”, acabando por assumir (de forma quase “subconsciente”, de todo não premeditada) uma vertente de “história blogosférica” (decorrente do entusiasmo com as potencialidades desta ferramenta), passando por uma alargada e diversificada série de blocos temáticos (sem esquecer os grandes eventos desportivos a nível mundial, como foram os casos do EURO 2004, dos Jogos Olímpicos e do Mundial de Futebol de 2006), até chegar ao que é hoje: uma amálgama de “posts” sem aparente coerência interna (não esquecer que se trata de conteúdos não “submetidos a tratamento editorial nem organizados como um todo coerente”…), afinal a melhor tradução do seu próprio nome; uma “memória virtual” de temas (muito variados) que me interessam, sobre os quais tenho curiosidade em saber mais e de que aqui vou partilhando os resultados das pesquisas que vou realizando.

Era então incapaz de antever o impacto que teria na minha vida, e não só ao nível de alguns amigos que tive o privilégio de conhecer (bem reais, muito para além do “virtual”).

Faz hoje um ano, iniciava-se uma “nova vida”, com o recentrar das minhas atenções, interesses e motivações.

Em boa verdade, talvez fosse o momento certo de concluir este “projecto”, encerrando uma fase da minha vida, "virando uma página"; porém, o “bichinho” (o “vício”) de manter este pequeno “jornal” torna-me difícil tal “desprendimento”... e, ao invés, dadas as "intermitências" que a plataforma weblog.com.pt repetidamente tem sofrido nos últimos tempos, o Memória Virtual está também agora - para já, em fase experimental - na plataforma blogger, em http://memoriavirtual.blogspot.com.

Entretanto, vou procurar “inventar” tempo para continuar a conciliar esta “brincadeira” com o que realmente importa na vida

Rumo ao Futuro

sábado, novembro 04, 2006

"PORTUGAL VALE A PENA"

"O melhor de Portugal:

Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade de recém-nascidos do mundo, melhor que a média da União Europeia.

Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.

Mas onde outra é líder mundial na produção de feltros para chapéus. Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende para mais de meia centena de mercados.

E que tem também outra empresa que concebeu um sistema através do qual você pode escolher, pelo seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.

Eu conheço um país que inventou um sistema biométrico de pagamentos nas bombas de gasolina e uma bilha de gás muito leve que já ganhou vários prémios internacionais.

E que tem um dos melhores sistemas de Multibanco (ATM machines) a nível mundial, onde se fazem operações que não é possível fazer na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos (além de que tudo isso funcionou muitos anos antes da Alemanha ou EUA, por exemplo!) . Que fez mesmo uma revolução no sistema financeiro e tem as melhores agências bancárias da Europa (três bancos nos cinco primeiros) - (nada a ver c/ a Bélgica por exemplo).

Eu conheço um país que está avançadíssimo na investigação da produção de energia através das ondas do mar. E que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os clientes de toda a Europa por via informática.

Eu conheço um país que tem um conjunto de empresas que desenvolveram sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos a pequenas e médias empresas.

Eu conheço um país que conta com várias empresas a trabalhar para a NASA ou para outros clientes internacionais com o mesmo grau de exigência. Ou que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas (eficiente e universal). Ou que vai lançar um medicamento anti-epiléptico no mercado mundial. Ou que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça. Ou que produz um vinho que "bateu" em duas provas vários dos melhores vinhos espanhóis (e poderia bater outros franceses e do Novo Mundo...).

E que conta já com um núcleo de várias empresas a trabalhar para a Agência Espacial Europeia. Ou que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamentos de cartões pré-pagos para telemóveis. E que está a construir ou já construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade um pouco por todo o mundo.

O leitor, possivelmente, não reconhece neste País aquele em que vive - Portugal.

Mas é verdade. Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses. Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Primavera Software, Critical Software, Out Systems, WeDo, Brisa, Bial, Grupo Amorim, Quinta do Monte d'Oiro, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Space Services. E, obviamente, Portugal Telecom Inovação. Mas também dos grupos Pestana, Vila Galé, Porto Bay, BES Turismo e Amorim Turismo.

E depois há ainda grandes empresas multinacionais instaladas no País, mas dirigidas por portugueses, trabalhando com técnicos portugueses, que há anos e anos obtêm grande sucesso junto das casas mãe, como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal, McDonalds (que desenvolveu em Portugal um sistema em tempo real que permite saber quantas refeições e de que tipo são vendidas em cada estabelecimento da cadeia norte-americana).

É este o País em que também vivemos.

É este o País de sucesso que convive com o País estatisticamente sempre na cauda da Europa, sempre com péssimos índices na educação, e com problemas na saúde, no ambiente, etc.

Mas nós só falamos do País que está mal. Daquele que não acompanhou o progresso. Do que se atrasou em relação à média europeia.

Está na altura de olharmos para o que de muito bom temos feito. De nos orgulharmos disso. De mostrarmos ao mundo os nossos sucessos - e não invariavelmente o que não corre bem, acompanhado por uma fotografia de uma velhinha vestida de preto, puxando pela arreata um burro que, por sua vez, puxa uma carroça cheia de palha. E ao mostrarmos ao mundo os nossos sucessos, não só futebolísticos, colocamo-nos também na situação de levar muitos outros portugueses a tentarem replicar o que de bom se tem feito.

Porque, na verdade, se os maus exemplos são imitados, porque não hão-de os bons serem também seguidos?"

Nicolau Santos, Revista Exportar

“PORTUGAL, UM PARCEIRO GLOBAL, AMIGÁVEL E DE CONFIANÇA.”

Passado: conhecido, povo de descobridores e pioneiros, percursores do comércio e contactos internacionais.
Presente: esperamos que melhor conhecido depois desta apresentação - um país com grande qualidade de infraestruturas, líder em nichos de telecomunicações, tecnologia e serviços. Mas o importante é o nosso Futuro comum: pense em nós como um país perto de si, sempre empenhado em descobrir e inovar.



“PORTUGAL - A FRIENDLY AND RELIABLE GLOBAL PARTNER”

Our Past is well-known: a nation of explorers and pioneers, forerunners in trade and international contact. Our Present is not well-known, but hopefully better known after this brief presentation: a country with high-quality infrastructures, a leading niche provider of telecommunications, technology and services. But it’s our common Future that is important: think of us as a country that is nearby, always committed to new discoveries and innovation.

ICEP PORTUGAL
PORTUGUESE AGENCY FOR ECONOMIC PROMOTION

Contact details: icep@icep.pt

www.portugalinbusiness.com
www.portuguesebrands.com
www.investinportugal.pt
www.visitportugal.com

“AS PESSOAS: O FUNDAMENTAL”

Ser Português é ser sociável, caloroso, imaginativo, sentimental, aberto ao mundo. É ter paixão pelo novo, pelo que vem de fora, pelo diferente.

É ter orgulho da própria herança, sem sombra de sobranceria.

É, acima de tudo, estar disponível para os outros.

Campanha do ICEP



“PEOPLE: WHAT REALLY MATTERS”

To be Portuguese is to be sociable, warm-hearted, imaginative, sentimental, open to the world. It is to be passionate about new things, new ideas.

It is to be proud of one’s heritage, without any trace of arrogance.

Above all, it is to make oneself available.

“TURISMO: MAIS DIVERSIDADE POR M2”

É um destino único: em nenhum outro país da Europa encontrará tanta diversidade a tão curtas distâncias, um destino de sol e mar mas Atlântico, a história de todos os continentes concentrada num só lugar, um povo que comunica nas línguas de todos os povos, porque fala a língua universal das emoções.

Quem nos visita quer sempre voltar.

Campanha do ICEP



“TOURISM: MORE DIVERSITY PER M2”

Portugal is a unique destination: no other country in Europe can offer so much diversity within such sort distances. A destination with sunshine and the Atlantic Ocean, the history of all the continents concentrated in just one place, a people who speak everyone’s language because they speak the universal language of emotion.

Our visitors always want to return.

sexta-feira, novembro 03, 2006

“A NAVEGAR, SEMPRE PIONEIROS”

Nelo é a marca dos melhores kayaks do mundo. Antes em Sydney, como recentemente em Atenas, eles arrebatam as medalhas dos Jogos Olímpicos.

O seu design e produção são portugueses e revolucionaram as regras da alta competição desta modalidade.

Campanha do ICEP



“NAVIGATING – ALWAYS PIONEERS”

Nelo is one of the best-known kayak brands in the world. First in Sydney, and then more recently in Athens, its kayaks helped several teams and athletes to win medals at the Olympic Games. They are Portuguese in design and production and their technology revolutionised standards for top competition in this field.

“GRANDES EXPERIÊNCIAS”

Em Portugal, os Centros Comerciais são assim: experiências globais de cultura, divertimento e compras. Sonae Sierra é um leader europeu na criação e gestão destes gigantes do consumo.

Campanha do ICEP



“GREAT EXPERIENCES”

Shopping centres in Portugal are global experiences offering culture, entertainment and shopping. Sonae Sierra is a European leader in the creation and management of these consumer giants.

“À MESA, BASTA O MELHOR”

Num blind taste realizado recentemente com os mais reputados vinhos de mesa e enólogos internacionais, dos 10 vinhos eleitos como os melhores, 4 eram portugueses. Acrescente o Vinho do Porto, o azeite, os melhores peixes e mariscos do mundo e tem as vantagens de uma dieta mediterrânica com sabor atlântico.

Campanha do ICEP



“FOR THE TABLE, NOTHING BUT THE BEST”

In a blind tasting carried out recently of the most renowned fine wines by international wine experts, of the ten wines chosen as being the best, four were Portuguese. In addition, there is port, olive oil, the best fish and shellfish in the world and all the advantages of a Mediterranean diet with an Atlantic flavour.

quinta-feira, novembro 02, 2006

“VONTADE DE CONSTRUIR”

Da Ásia à América, da África à Europa, há séculos que Portugal constrói obras que desafiam, marcam e ficam. Sabe como? Com arquitectos, engenheiros e materiais portugueses. O aeroporto da Madeira ou a Ponte da Amizade em Macau são apenas exemplos recentes.

Campanha do ICEP



PASSION FOR CONSTRUCTION”

From Asia to America, from Africa to Europe, for centuries Portugal construction skills have presented challenges, made their mark and endured. Do you know how? With Portuguese architects, engineers and materials. The airport on Madeira and the Ponte da Amizade on Macau are just recent examples.

“TECNOLOGIA PELA VIDA”

Vencer doenças incuráveis ou preservar células estaminais para medicina regenerativa é o dia-a-dia de empresas como a Biotecnol, Alfama (prémio de melhor start up europeia de 2005), Crioestaminal, Medinfar/Cytothera, Biocant, ou IBET. Outros desenvolvem novas soluções farmacêuticas, como a Bial ou a Cipan. Todos estes nomes lutam por uma vida melhor.

Não merecem ser conhecidos?

Campanha do ICEP



“TECHNOLOGY FOR LIFE”

Beating incurable diseases or preserving stem cells for regenerative medicine are the everyday concerns of companies such as Biotecnol, Alfama (winner of the European start-up prize in 2005), Crioestaminal, Medinfar /Cytothera, Biocant and IBET. Others are developing new pharmaceutical solutions – companies such as Bial and Cipan. All these companies are working to achieve a better life – surely they deserve to be known?

“PURA ENERGIA”

Sabia que em Portugal se está a construir a maior central fotovoltaica da Europa? E que a energia eólica está no topo das prioridades de investimento? Conhece a SRE? É uma empresa portuguesa que investiga e desenvolve produtos baseados na utilização do hidrogénio. Tudo por uma nova energia: económica, limpa, pacífica.

Campanha do ICEP



“PURE ENERGY”

Did you know that Portugal is building Europe’s* largest solar power station? And that wind power is the main target for investment? Have you heard of SRE? This is a Portuguese company that researches and develops products based on the use of hydrogen. All of these are aimed at new forms of energy – economical, clean and peaceful.

PROXIMIZADE - 1 ANO

Faz hoje precisamente 1 ano nascia na blogosfera um projecto de solidariedade: o Proximizade.

Proximizade


O seu objectivo principal consistia na divulgação de um alargado conjunto de instituições, com áreas de intervenção bastante variadas, as quais necessitam do apoio de todos nós.

Num movimento inédito na blogosfera nacional, mais de 200 blogues amigos fizeram elos para as páginas do Proximizade (dos quais cerca de 120 divulgando, no primeiro dia, o seu início). Aproximadamente 40 000 visitantes e 65 000 visualizações de página são números que traduzem a adesão ao projecto.

Mas o seu principal resultado concreto consistiu no apadrinhamento de 8 crianças em Moçambique!

Mesmo sendo pequenas gotas de água, estas acções tiveram reflexos concretos na vida de pessoas, seres humanos de carne e osso, próximos de nós ou do outro lado do mundo.

Pena que não tenha sido possível prosseguir o desenvolvimento deste projecto.

quarta-feira, novembro 01, 2006

LIGA DOS CAMPEÕES (4ª JORNADA)

GRUPO B           Jg  V  E  D   G   Pt
1 Bayern Bayern 4 3 1 - 7-0 10
2 Inter Inter 4 2 - 2 3-4 6
3 Sporting Sporting 4 1 2 1 2-2 5
4 Sp.Moscovo Sp. Moscovo 4 - 1 3 2-8 1

Sporting-Inter...............1-0 / ---
Bayern-Sp. Moscovo...........4-0 / ---
Inter-Bayern.................0-2 / ---
Sp. Moscovo-Sporting.........1-1 / ---
Inter-Sp. Moscovo............2-1 / 1-0
Sporting-Bayern..............0-1 / 0-0


GRUPO F           Jg  V  E  D   G   Pt
1 M. United M. United 4 3 - 1 7-3 9
2 Celtic Celtic 4 2 - 2 6-6 6
3 Benfica Benfica 4 1 1 2 3-4 4
4 Copenhaga Copenhaga 4 1 1 2 1-4 4

M. United-Celtic.............3-2 / ---
Copenhaga-Benfica............0-0 / ---
Benfica-M. United............0-1 / ---
Celtic-Copenhaga.............1-0 / ---
Celtic-Benfica...............3-0 / 0-3
M. United-Copenhaga..........3-0 / 0-1


GRUPO G           Jg  V  E  D   G   Pt
1 CSKA Mosc. CSKA Moscovo 4 2 2 - 2-0 8
2 Arsenal Arsenal 4 2 1 1 4-2 7
3 FC Porto FC Porto 4 2 1 1 7-4 7
4 Hamburgo Hamburgo 4 - - 4 3-10 -


FC Porto-CSKA Moscovo........0-0 / ---
Hamburgo-Arsenal.............1-2 / ---
Arsenal-Porto................2-0 / ---
CSKA Moscovo-Hamburgo........1-0 / ---
CSKA Moscovo-Arsenal.........1-0 / 0-0
FC Porto-Hamburgo............4-1 / 3-1



O Sporting deslocou-se a Munique, para defrontar o líder do grupo, Bayern, que contava por vitórias os jogos disputados na presente edição da Liga dos Campeões, forçando um nulo.

A equipa alemã podia ter inaugurado o marcador na primeira parte, mas Ricardo conseguiria manter as suas redes invioladas.

Aos 75 minutos, o Sporting teria a sua melhor oportunidade, com um remate de João Moutinho a embater com estrondo na trave da baliza defendida por Oliver Khan, na sequência de um livre.

Não obstante as ocasiões repartidas até final do encontro, a partida terminaria com um empate a zero que qualifica o Bayern, desde já, para os 1/8 Final, enquanto o Sporting terá ainda um duelo decisivo com o Inter de Milão.


Depois do empate de ontem do Sporting em Munique, Benfica e FC Porto obtiveram hoje dois inequívocos triunfos, relançando a sua luta pelo apuramento para a fase seguinte das competições europeias.

Com a felicidade que lhe faltara em Glasgow e frente a uma simpática equipa do Celtic, o Benfica “devolveu” o resultado da primeira volta, obtendo a sua mais categórica vitória de sempre na “Liga dos Campeões”.

Felicidade por, em cerca de vinte minutos – e com 2 remates à baliza – alcançar uma confortável vantagem de 2 golos, que lhe “garantia”, logo aí, a vitória na partida.

Quando, aos 10 minutos do encontro, Nélson cruzou da direita, para a intercepção desastrada de Caldwell (introduzindo a bola na sua própria baliza), não obstante o predomínio benfiquista em termos de posse de bola (73 % / 27 %!), a equipa portuguesa não havia criado ainda qualquer situação de perigo para a baliza escocesa.

E, até aos 22 minutos, momento do segundo golo, em mais um momento infeliz do mesmo Caldwell, colocando a bola – na sequência de uma recepção defeituosa com o peito – à mercê de Nuno Gomes… que não perdoaria, o Benfica apenas fizera um remate de meia-distância, com uma boa intervenção do guarda-redes Boruc.

A simpática equipa do Celtic – que sabe trocar a bola e, não sendo actualmente um dos clubes de topo, tem qualidade – sentiu-se como que “atordoada”, apenas tendo efectivamente mostrado algo da sua capacidade nos últimos 20 minutos da primeira parte, altura em que o Benfica perdeu o controlo do jogo.

Na segunda parte, desde cedo, o Benfica “recompôs-se”, acertou as marcações, readquiriu o domínio da partida, e, rapidamente, se anteviu que a vitória não lhe escaparia… e que, aliás, o resultado poderia vir a ser ampliado.

Como foi, numa excelente jogada colectiva, superiormente concretizada por Karyaka. Até final, o Benfica dispôs ainda de, pelo menos, mais duas oportunidades para marcar, mas o resultado não se alteraria.

Foi o 4º encontro entre Benfica e Celtic e, em todos eles, o resultado foi de 3-0! (com 2 vitórias para cada uma das equipas). E, como é nosso hábito, saímos do Estádio… a fazer muitas “contas de cabeça” em relação ao apuramento, ainda mais complexas na sequência da surpreendente derrota do Manchester United em Copenhaga.

A equipa escocesa – que já fora muito feliz em Lisboa, aqui tendo conquistado o seu único título de Campeão Europeu, numa final disputada no Estádio Nacional, no ano de 1967 (fora feliz na outra ocasião que defrontara o Benfica, com um desempate por “moeda ao ar” a ser-lhe favorável, depois de uma outra vitória dos benfiquistas por 3-0) – não teve hoje argumentos para contrariar uma boa exibição da equipa da casa.

Uma palavra final para o “fair-play” dos escoceses: nunca uma equipa estrangeira trouxera tantos adeptos ao Estádio da Luz (calculados em cerca de 8 000!), aproveitando a visita à cidade que lhes deu a alegria da conquista da Taça dos Campeões Europeus, efeméride que foi recordada, com os Campeões de 1967, “apadrinhados” por Eusébio, a terem direito a uma “volta de honra” em pleno estádio.

Foi bonita a forma como evocaram a memória de Miklos Fehér… como foi bonita a forma como se despediram da equipa – a merecer fortes aplausos – após uma pesada derrota, com alegres cânticos; toda uma (outra) cultura de futebol, fazendo-nos perceber quanto temos ainda a aprender.

Benfica – Quim , Nélson, Luisão, Ricardo Rocha e Léo; Petit (84m – Beto), Katsouranis, Nuno Assis, Simão Sabrosa, Nuno Gomes (89m - Mantorras) e Fabrizio Miccoli (67m - Andrei Karyaka)

Celtic – Artur Boruc, Paul Telfer, Gary Caldwell, Stephen McManus e Lee Naylor; Shunsuke Nakamura, Evander Sno (72m - Maciej Żurawski), Neil Lennon, Stephen Pearson, Shaun Maloney (65m - Aiden McGeady) e Kenny Miller

1-0 - G. Caldwell (p.b.) – 10 m
2-0 - Nuno Gomes – 22 m
3-0 - Karyaka – 76m

Amarelos - Ricardo Rocha (28m) e Léo (54m); Evander Sno (5m), Shaun Maloney (55m) e Stephen Pearson (87m)

Árbitro – Kyros Vassaras (Grécia)


Sobre o jogo do FC Porto – que, tendo estado presente no Estádio da Luz, não tive oportunidade de acompanhar – realce para o excelente golo de Lucho Gonzalez, com a equipa portuguesa a alcançar nova e concludente vitória sobre os alemães do Hamburgo, relançando-se também na luta pelo apuramento, igualmente com contas complicadas, a três, envolvendo Spartak de Moscovo e o Arsenal.


Concluída a 4ª jornada, são já conhecidas 7 das 16 equipas apuradas para os 1/8 Final: Bayern Munique, Liverpool, PSV Eindhoven, Valencia, Lyon, Real Madrid e AC Milan.

“LUZ E DESIGN”

Sabia que a portuguesa Vista Alegre/Atlantis é um dos 10 maiores grupos mundiais produtores de porcelana?

Outras grandes marcas como a Spal, a Topázio, a Cutipol e a Sátira são propostas de criatividade e design para uma casa onde se vive mais feliz.

Campanha do ICEP



“LIGHT AND DESIGN”

Did you know that the Portuguese company Vista Alegre /Atlantis is one of the 10 main porcelain producing groups in the world?

Other major brands such as Spal, Topázio, Cutipol or Sátira offer creativity and design for a happier home.

“LIDERANÇAS SECRETAS”

A liderança portuguesa na produção de cortiça é mundialmente reconhecida. Mas há secretas.

Sabia que a Number Five detém 75% do mercado mundial de auto-identificação? E já ouviu falar da Altitude (líder da tecnologia para Call Centers e CRM), ou da Chipidea (lider mundial em design de soluções analógicas que são a interface entre a tecnologia digital e o mundo real)?

Campanha do ICEP



“HIDDEN LEADERSHIP”

Portugal is acknowledged as being the world’s leading cork producer. But there are also some lesser known areas in which it leads.

Did you know that Number Five has captured 75% of the world market for self-identification? And have you heard of Altitude (leading supplier of technology for call centres and CRM), and what about Chipidea (world leader in the design of analog solutions that provide the interface between digital technology and the real world)?

“MAIS PODER NA PALMA DA MÃO”

Sabia que Portugal é o o inventor dos cartões pré-pagos nas comunicações móveis?

E que pode comprar o bilhete e escolher o seu lugar na sala de cinema por telemóvel?

Mobycomp, Ydreams (criadores de soluções tecnológicas para clientes globais como a Adidas, Vodafone ou Nokia) e, claro, a Portugal Telecom são das mais inovadoras empresas do mundo neste sector.

Campanha do ICEP



“POWER IN THE PALM OF YOUR HAND”

Did you know that it was Portugal that invented pre-payment cards for mobile communications?

And that in Portugal you can buy a cinema ticket and choose where you sit – by mobile phone?

Mobycomp, Quadriga, Ydreams (creator of technological solutions for global customers such as Adidas, Vodafone or Nokia) and of course, Portugal Telecom, are the world’s most innovative companies in this sector.